segunda-feira, 5 de abril de 2010

BUSCO-TE...


Algumas vezes me visto de fantasias (im)possíveis
Para dourar teu corpo com minha língua a percorrer-te.
E viajo em meus pensamentos a dengosa proximidade
De tocar-te luxúria do meu verdadeiro prazer.

Fecho os olhos como quem pretende dormir
E abro-me palavras e sussurros em tua pele.
Minha calma se expande na cama, deliro.

Sou vadia em teus desejos, mulher em tuas mãos.
Roubo do sonho um beijo e enveneno-me com ternura,
Em ti aprendo a ser mais que esta que acolhes e usas.
Em ti sou quem sei, sou louca e serena poesia,

Verdadeira essência a distribuir felicidade.
Busco-te...
...
[Eliane Alcântara]

Um comentário:

  1. E eu procuro-te...
    nos teus desejos vadios...

    Beijos
    António

    ResponderExcluir